História de Aiuruoca

Aiuruoca tem muita história para contar… Ela é um município pequeno, com pouco mais de seis mil habitantes. Localizado na Serra da Mantiqueira no Sul de Minas Gerais, foi desbravado pelo Padre João de Faria Fialho, em 1692. A cidade, no entanto, foi fundada no ano de 1706 pelo taubateano João de Siqueira Afonso.

Carta de Bento Pereira de Souza Coutinho

Abaixo consta um trecho da carta de Bento Pereira de Sousa Coutinho que faz parte da nossa história. Ela foi endereçada ao governador geral do Brasil, D. João de Lencastre em 29 de julho de 1694.

“De frente a Villa de Taubaté, dizia elle, quatro ou cinco dias de viagem se acha estar o Rio Sapucahi e descendo da direita da dicta villa para a de Guaratinguetá, tomando a estrada real do sertão 10 dias de jornada para a parte norte sobre o Monte de Amantiqueira, quadrilheira do mesmo Sapucahi, achou o padre Vigário João de Faria, seu cunhado Antonio Gonçalves Viana, o Capitão Manoel de Borba e Pedro de Avos, vários ribeiros com pintas de ouro de muita conta: e das campinas da Amantiquira, cinco dias de jornada, correndo para o norte, estrada também geral do sertão, fica a serra da Boa Vista, d’onde começam os campos geraes até confinar com os da Bahia: e da Serra da Boa Vista até o Rio Grande são 15 dias de jornada cujas cabeceiras nascem na Serra Da Juruoca, defrente dos quaes serros até o Rio do Guanhanhães e em Monte de Ebitipoca tem 10 léguas pouco mais ou menos de circuito, toda essa planície com cascalho formado de safiras e de frente aos mesmos Serro da Juruoca para a parte da estrada caminho do oeste pouco mais ou menos esta distancias são muitos montes escalvados pelos campos e muitos rios…”

Origem do nome

Aiuruoca é uma palavra de origem Tupi Guarani (Ajuruoca) que traduz Ajuru como ”papagaio” e Oca como “casa”, ou seja, “Casa de Papagaio”.

A Vila de Aiuruoca conquistou o título de cidade a partir de 1834, desligando-se totalmente do munícipio de Baependi. Desta maneira, Aiuruoca começou a se desenvolver e a escrever sua própria história. Com a escassez do ouro, alguns garimpeiros se instalaram pela cidade. Seu intuito era de trabalhar com a criação de gado e a agricultura.

Atrativos e atrações

 O ponto turístico com maior destaque na cidade e na história do Turismo local, é o famoso Pico do Papagaio. Ele está localizado no Parque Estadual da Serra do Papagaio a uma altitude de 2.100 metros. Além disso, temos as mais de oitenta cachoeiras catalogadas. Elas tornam a cidade de Aiuruoca, um pedaço do paraíso na Terra.

A Igreja de Nossa Senhora da Conceição é um convite aos fiéis. Ao seu lado, no centro da cidade, encontra-se a sede do Museu Doutor Júlio Arantes Sanderson de Queiroz. Esse é o local onde se encontram os feitos e histórias do Doutor Julinho, como era conhecido. Ele foi uma grande pessoa e revolucionou a medicina no Brasil.

O vale do Matutu que significa “cabeceiras sagradas” em linguagem indígena. O bairro rural está situado no munícipio de Aiuruoca, numa área particular e chacreada. Ali vive uma comunidade ligada ao Daime com cerca de 120 pessoas.

Pontos de destaque

A cidade de Aiuruoca encanta seus visitantes pela beleza. São poços, trilhas em meio a araucárias, cavalgadas, mirantes e muita natureza.

Outro ponto de destaque é a tradicional Semana Santa que é celebrada desde 1717. O evento foi tombado como patrimônio histórico municipal em 2010. As diversas casas em estilo colonial e as imagens sacras barrocas fazem de Aiuruoca uma cidade inesquecível. Para completar, ainda temos as procissões repletas de fiéis e a comida mineira.

Compartilhe e Comente

Comentários